30/01/2017

Resenha: Sobreviventes do Caos da Bianca Gulim


Olá people,
Sejam bem-vindos a mais uma Resenha!!!

Falamos desse livro e da autora no BookNews (AQUI) e também numa entrevista no Produto Nacional (AQUI) e hoje chegou o dia da resenha.

Bora lá!!!


TÍTULO: Sobreviventes do Caos
SÉRIE: Trilogia 2323
AUTOR(A): Bianca Gulim
EDITORA: Publicação Independente
PÁGINAS: 457
ANO: 2016
SAIBA MAIS: SKOOB 

SINOPSE: Em um mundo distópico, no ano 2323, após ser quase dizimada por um vírus mortal e pela guerra, a raça humana tenta se reestruturar. Com poucos recursos disponíveis, a humanidade encontra-se dividida em grupos que vivem de acordo com regras impostas por seus líderes.
Celine cresceu nesse ambiente hostil e se tornou líder dos guerreiros de seu povo após a morte de seus pais. Seu grupo se envolve em diversos conflitos e a jovem precisa tomar as decisões que julga corretas para garantir a sobrevivência de seu povo, enquanto se envolve num forte romance, do qual tenta se manter afastada.

Aos poucos, ela descobre mais sobre as pessoas que a cercam e percebe que, quando se trata de lutar pela própria vida, poucos são previsíveis. Só os mais fortes sobrevivem, e os mais fortes normalmente são os mais crueis. Nesse ambiente, o mais difícil é saber quem realmente está ao seu lado e quem é um traidor.
Será Celine capaz de manter sua benevolência frente a tanta violência que a rodeia? Seu coração terá espaço para a paixão, cercado de tanto ódio?
Prepare-se para muita adrenalina e romance nesse primeiro livro da trilogia 2323. Você vai perder o fôlego!

RESENHA: Cara, que livro!
Foi confessar, eu sou uma leitora que fica com o “pé atrás” quando se trata de distopia, pois em geral são “mais do mesmo”, mudando apenas o gênero da personagem principal. Quando há romance no meio, é triângulo amoroso (pra quem acompanha o blog, sabe que fugimos tão rápido quanto possível desse clichê) ou o romance é fraco.
E Sobreviventes do Caos não tem nada disso!!! Isso me deixa muito feliz!!!
Nossa protagonista, Celine, é uma personalidade nada conveniente e, justamente por isso, ela consegue cativar e aproximar o leitor. Ela não é nada certinha demais ou badass demais, mesmo com temperamento mais agressivo quando está “p. da vida”, a autora consegue mostras lados dela que a mantém como uma personagem com certo equilíbrio.
A situação que a rodeia é o completo caos, fazendo muito jus ao título do livro. Há muita instabilidade na sociedade criada e Celine começa a perceber isso quando seu irmão, Julio demora para voltar da Fortaleza.
Por ser uma escrita em primeira pessoa, vamos acompanhando o raciocínio de Celine, percebendo e sentindo as coisas como ela. É fácil compreender o temperamento de Celine, é um dos seus traços mais fortes desde o início do livro.
E isso é motivo para provocação a partir de Max. Ele é um dos personagens que pode mais surpreender na história, com sua fachada de “badboy badass”, mas que não se importa de mostrar outros lados para Celine.
A história como um todo é muito envolvente, com uma gama muito rica de personagens e que foram muito bem trabalhados, cada qual com sua importância para o desfecho da trama. Claro, isso inclui todas personagens, em principal aqueles do “outro lado”.
Eu já falei aqui no blog, que acho muito mais cativante um vilão bem construído em vez do(a) mocinho(a) e a Bianca não peca em nada nesse momento.
Aliás, Sobreviventes do Caos é a distopia mais completa que eu já li até o momento. A autora consegue apresentar elementos e usá-los perfeitamente sem deixar furos, pontas soltas ou trabalhando de menos neles. Há todo o contexto que caracteriza uma distopia presente, temos uma protagonista forte, mas que se parece muito com cada um de nós (“gente como a gente” hahaha) e um romance bem desenvolvido.
Uma das coisas que mais chamou minha atenção foi a linguagem. Estamos acostumados com uma linguagem coloquial e menos rebuscada, certo? Certo! E aqui temos uma linguagem mais “popular”, não inteiramente coloquial, mas, sim, popular e muito descontraída.
É como se estivéssemos conversando com um amigo, sabe? Achei o máximo isso, pois se adaptou muito bem com toda a trama!
Por tal, existem muitos palavrões durante o livro inteiro. Particularmente, não me incomodou. Não estou acostumada a usar tal linguajar, mas não me importo quando outras pessoas o fazem à minha volta, então não alterou em nada a história para mim. E se encaixa perfeitamente na personalidade dos personagens e para a situação que estão vivendo.
Falando um pouquinho do romance – não pode deixar de falar, of course. Celine e Max são perfeitos juntos, existe uma tensão entre eles que é inegável e já sentimos nosso peito se aquecer logo nas primeiras páginas.
Não há enrolação massante no romance deles e isso é um ponto muito positivo para mim. Não existe triângulo amoroso, mesmo que haja personagens que poderiam criar tal situação. E as cenas não são NADA fracas, são intensas e sem igual!
Tudo isso junto, faz de Sobreviventes do Caos uma distopia completa, mostrando todos os elementos que queremos numa única trama.
Não farei avaliação sobre a edição, pois a que temos em mãos é um manuscrito enviado pela autora. Mas estou esperando a edição física, quero muito na minha estante!




MINHA OPINIÃO: Estou muito feliz com essa leitura e quebra de expectativas e padrões!
Fiquei muito surpresa quando a Bianca entrou em contato com a gente, propondo a parceria e apresentando sua distopia fora do comum – e aqui isso é o lado mais positivo da expressão.
Como eu disse, fico receosa com distopias por serem todas nos mesmos padrões, com tramas iguais e personagens iguais – mudando apenas o cenário e o gênero das personagens – mas Sobreviventes do Caos nos prometia muito mais… além daquilo que estamos acostumados a ler.
E foi exatamente assim!
Temos uma história equilibrada entre os elementos que são apresentados na sinopse, uma situação agravante que cerca a todos, mesclado com um romance intenso. Todas as pequenas tramas são importantes para o desfecho principal, sem que nada fique ofuscado ou se perca durante o desenrolar.
Gostei muito da relação entre a Celine e o Max. Ambos são personagens fortes, mas que em nenhum momento se sobrepõe ao outro – ao ponto de haver desigualdade entre eles. Particularmente, prefiro romances assim, pois abrem espaço para o restante da trama ser desenvolvido de maneira justa.
O final… sem palavras para descrever e também para não dar spoilers. No entanto, é bem surpreendente, com uma única cena que te deixa “What a hell…?!”. Adoro quando os autores conseguem transcrever cenas assim, pois passa a impressão de que estamos assistindo a um filme.
E lobos, nee?! Não preciso falar muito sobre tal criatura magnífica e presente nessa história.

Distopia, romance sem enrolação, final épico e lobos! É a maneira mais resumida de resumir essa bela história. Tudo junto, num único livro, não tem como ser melhor!

E então, você também curtiu essa junção? Nós AMAMOS!!!
Conte para nós o que achou, se já leu! Se ainda não leu, corre lá e adquira o seu e depois volte aqui e nos conte!!!


Carinhosamente,
Equipe EL&E

4 comentários:

  1. Biiiiiiaaaaa!!!!
    Eu amei a resenha, muito obrigada!!
    Estou muito feliz por vc ter gostado e por nossa parceria. Espero que possamos realizar mais juntas!!!
    Desejo a vc, ao blog e a todos os envolvidos muito sucesso!!!
    Um beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  2. Não consigo escolher uma única frase para fazer uma imagem de divulgação, vou ter que fazer várias!!!
    Vc descreveu suas impressões de uma maneira fluída e intrigante! Tenho certeza que quem não leu vai querer ler!!!
    ❤❤❤❤❤❤👏👏👏👏👏👏😘😘😘😘😘

    ResponderExcluir
  3. Oii Biaaa!
    Fico mais do que contente que tenha gostado! Nós estamos muito felizes (e empolgadas) com a parceria também!!!
    Pode pegar quantas frases quiser!! hahahaha
    Desejamos a você muuuuuuitooo sucesso também, com o livro e a editora!!!
    Queremos logo o segundo volume!!! <3

    Mil beijos!

    ResponderExcluir